[Conversando com o autor] Y.N. Daniel


Olá gente, tudo bem?

Lembram da resenha que postei do livro 2363? (Quem não viu, clica e confira).
Hoje eu trago uma entrevista exclusiva do autor, onde ele nos conta um pouco mais sobre ele e o seu livro.
Confiram!


1- Primeiramente gostaria de agradecer por ter aceitado realizar essa entrevista, e para começar você poderia dizer para gente, quem é Y.N. Daniel?

Y.N. Daniel: Eu sou uma pessoa que gosta de contar histórias. Acho que em resumo seria isso. 



2- Quando decidiu começar a escrever?

Y.N. Daniel: Aprendi a ler sozinho com quatro anos de idade.  Comecei a escrever com uns cinco ou seis anos. E acho que comecei a querer contar histórias aos nove dez anos. Mas a vontade de escrever livros só veio em 2006.

3- Como surgiu a ideia de escrever 2363? Os personagens são inspirados em pessoas que você conhece?

Y.N. Daniel: A inspiração para escrever 2363 foi um relato de um francês que visitou o Brasil entre 1550 e 1600. O ponto de vista dele era bastante caracterítico. Havia no relato um espanto em relação a originalidade das coisas que ele via. E creio que até hoje, uma das características mais fortes de nós brasileiros é a originalidade.

Existem dois personagens que foram inspirados em pessoas que conheci. O presidente do Brasil, Aionáisis e Jimmy Guevara. Os dois foram inspirados em pessoas que eu conheço e que ainda estão vivas.

                     

Video do autor falando sobre sua inspiração para escrever o livro.

4- O que os leitores podem esperar da leitura do livro?

Y.N. Daniel: Entretenimento. Eu escrevo, principalmente, para divertir. As reflexões acontecem naturalmente, mas o principal é o entretenimento. Penso naquela pessoa que está na fila do banco e precisa passar o tempo. 

5- 2363 tem como cenário três países diferentes: EUA, Paris e Brasil. Qual a sua relação com esses países? Já visitou algum deles?

Y.N. Daniel: Falo inglês, português e francês e já visitei os três países. 
Os EUA foi minha primeira experiência no exterior. Foi um choque. O americano é completamente diferente do brasileiro. É um povo direto, sem curvas, sem tangenciamentos. Tudo é muito claro e direto. Se você faz uma pergunta inadequada, eles respondem na lata, “None of your business”.
A França é e continua sendo o país do refinamento, da cultura. Os franceses parecem mal humorados mas é apenas uma casca. Basta que você comece a falar francês e rapidamente essa visão de mal humor some. Paris, ainda hoje, com todos os problemas que tem ( e não são poucos ), ainda é uma cidade incrível.
O Brasil é minha pátria, minha terra, minha raiz. Sou do interior do Amazonas, sou literalmente uma criança da floresta.


6- Você mencionou que pretende escrever outros livros baseados no universo de 2363. Já deu início ao projeto? Pode nos contar um pouco sobre ele?

Y.N. Daniel: 2363 é de uma série que criei para falar de temas complexos, de política, economia, antropologia, geografia, filosofia, religião e tudo o mais que me viesse a cabeça. A série O FUTURO COMO VOCÊ NUNCA IMAGINOU é um exercício de até onde eu consigo extrapolar.

Eu já tenho o segundo livro em construção. Mas é um tipo de livro que exige muito estudo, muito insumo mesmo. Quem já leu o livro fica um pouco espantado com a quantidade de informações que ele possui. Essas informações não têm um objetivo didático, elas servem para construir um mundo crível.

Haverá um avanço dos nkrianos, ou cinzentos, como todos os chamam. A religião não-religião vai se espalhar ainda mais. Helena irá para Paris. Iara aparecerá de novo. Haverá bastante cultura japonesa. Mei Mei, Joe Pacheco Brown e sua filha também voltam neste segundo livro. Explicarei a origem dos cinzentos. Escreverei sobre como a religião começou (essa parte é bem legal). Existem cenas no Japão. E é isso. Sim, sim, há muito mais que isso, mas o nome disso seria spoiler. Ah, Gloria Sanson voltará, em toda sua glória, pompa e circunstância.

Esperando ansiosamente para lê-los *o*


7- Sabemos que para um escritor nacional, ter seu livro publicado não é tão fácil. Quais foram as maiores dificuldades que você enfrentou para publicar seu livro?

Y.N. Daniel: Eu sempre me auto-publiquei. Tive algumas experiências com empresas que se consideram editoras, mas que obrigam você a pagar por tudo, então não considero essas experiências como publicação por uma editora de verdade.
No momento, faz duas semanas que fechei com uma editora a publicação de um livro de arco fechado.  É um livro que não tem continuação, é uma história fechada. Este livro, MINHA VIDA COM PAPA JONES, também iria seguir o caminho da auto-publicação, mas como apareceu a chance de publicar em uma editora e a possibilidade de ir para a Bienal do Rio de Janeiro, achei melhor encaminhar o livro para publicação por outros que não eu.

Sobre as dificuldades. Eu tive que aprender todo o processo produtivo de um livro. Tive que aprender o business da coisa. Nós, autores brasileiros, via de regra, somos muito românticos. Achamos que e só escrever e que o resto acontecerá através de mágica. Não é assim. A primeira dificuldade foi entender toda a cadeia produtiva de um livro. A segunda dificuldade foi adquirir certeza do que eu queria escrever e entender que não existe livro perfeito; tem uma hora que você tem que lançar a criatura no mundo e partir para outra.

Principal dificuldade: as editoras querem apostar em algo que tenha 100% de chance de dar certo. É um business. Se você é desconhecido, não tem ninguém influente que diga que o seu trabalho é bom (que é o meu caso) a publicação vai demorar um pouco. No meu caso demorou quase oito anos.

8- Quais escritores e/ou livros são suas inspirações?

Y.N. Daniel: Escritor número 1 – Frank Herbert.
Livro/Série número 1 – DUNA

Outros escritores – Arthur C. Clark, Isaac Asimov, Tolkien, Guimarães Rosa, Marion Zimmer Bradley, George R. R. Martin, Ane Rice, Heródoto, Dante, Sofia de Mello Breyner, J. J. Benitez, Pablo Neruda, Bukowski e uma infinidade de outros.

Outros livros – Os Miseráveis, de rouille et d'os, Brumas de Avalon, Crônias Vampirescas, Ilíada, Odisséia, Divina Comédia, Os Edas, Crônicas de Gelo e Fogo, Silmarillion, Encontro com Rama, Foundation, 3001 uma odisséia no espaço, O poema Procelaria, O poema 14 de neruda dos 20 poemas de amor y una canción desesperada, O mundo de Sofia, O pequeno príncipe, e uma outra centena de livros.

9- Em quais redes sociais poderemos te encontrar?

Y.N. Daniel: Twitter e Facebook

10-  Por fim, que mensagem você deixaria para quem está começando agora ou pensa em começar a escrever um livro?

Y.N. Daniel: Nossa, essa é uma pergunta difícil.
É um livro para divertir. Não é exatamente um livro óbvio, mas tenho certeza de que você nunca leu nada parecido. O livro realmente vai te levar para um futuro que você nunca imaginou!
Tchau!



Gostaram da entrevista? Querem o livro? Participem da resenha premiada e concorra a um exemplar do livro 2363.
Beijos

11 comentários:

  1. Adoreeei a entrevista! Ainda não conhecia o autor, mas ele foi super simpático e ainda contou bastante sobre como é nos outros países. Sucesso pra ele *-*

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem post novo no blog sobre os Multitalentos, vem conferir!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Lia!

    Ótima entrevista! Gostei pois ele foi bem desenvolto nas respostas! Gostei da visão dele sobre a autopublicação! Eu escrevo e pesquiso muito sobre isso, não é fácil! As editoras pecam em não dar o devido valor aos autores nacionais!
    Todo o sucesso pra você Y. N. Daniel! ;)

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  3. Oi lia,
    Gostei bastante da entrevista com o autor, foi legal saber um pouquinho sobre ele e sua obra, deu para notar que ele gosta mesmo do que faz. Desejo muito sucesso para ela.

    Bjão!

    Gi | http://livrosseriesecitacoes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá, Eliana.
    A entrevista ficou excelente.
    Concordo com tudo que ele disse sobre as "empresas que se acham editoras".
    Muito sucesso ao autor.

    http://desbravadoresdelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Lia,
    Que simpático o autor!! Achei interessante o fato dele já ter visitado os países que são mencionados no livro. Nada melhor que descrever um lugar que se conhece!
    Seu livro parece ser, realmente, diferente de tudo que já li e percebo quanta dedicação e estudo que o escritor utilizou para criar a obra. Sucesso!!!!!
    Beijos,

    versosenotas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Adorei saber um pouco mais sobre o autor. Ele é um querido, fizemos parceria com ele no ano passado, ele foi muito atencioso com a equipe, até nos mandou um cartão de boas festas rs', super recomendamos o livro dele !!

    Beijos
    intoxicadosporlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Que simpático! Nunca tinha ouvido falar do livro 2363, mas parece bem interessante. Legal ele já ter ido aos países que aparecem no livro.

    Beijos. http://keepthisdream.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Adorei sua entrevista !
    Ainda não conhecia o autor , mas , me interessei super ;)
    Sucesso para ambos ...

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi, Eliana! Tudo bem? Adorei a entrevista! Pude perceber que o autor é mega inteligente e criou um mundo bem interessante e original. Espero poder ler o livro dele em breve! ^^ Parabéns pela entrevista!

    PS: Os autores e livros que ele curte são excelentes!

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Já vi que combino muito com ele. Ele gosta de contar histórias e eu gosto de ler elas hehe. Acho que a pergunta e reposta numero 10 está trocada, ou ele não entendeu a pergunta hehe. Parabéns pela entrevista.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Adorei a entrevista \o/
    Muito bom conhecer os autores assim, ele foi muito simpático :)
    Aumentou ainda mais a vontade de ler, parece ser um livro bem escrito!
    Abraço!

    http://blogliterando.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir