Resenha: A Ilha dos Dissidentes

 Olá gente, tudo bem?

Venho trazer a primeira resenha da Maratona Literária #EuTôDeFérias \o


Sinopse
Ser levada para uma cidade especial não estava nos planos de Sybil. Tudo o que ela mais queria era sair de Kali, zona paupérrima da guerra entre a União e o Império do Sol, e não precisar entrar para o exército. Mas ela nunca imaginou que pudesse ser um dos anômalos, um grupo especial de pessoas com mutações genéticas que os fazia ter habilidades sobre-humanas inacreditáveis. Como única sobrevivente de um naufrágio, ela agora irá se juntar a uma família adotiva na maior cidade de mutantes do continente e precisará se adaptar a uma nova realidade. E logo aprenderá que ser diferente pode ser ainda mais difícil que viver em um mundo em guerra.

Resenha

A Ilha dos Dissidentes é o primeiro volume da Trilogia Anômalos. É uma distopia Nacional, e para mim a junção de um gênero que eu adoro + um livro nacional = curiosidade a mil para lê-lo.

Nesse futuro distópico, acontece uma guerra interminável entre a União e o Império do Sol (os chamados dissidentes). Durante essa guerra quando uma nação resolve atacar usando armas nucleares a outra contra-ataca usando armas químicas, tudo isso somado a uma tempestade solar, resultou em milhares de morte e algumas pessoas sofrendo mutação genética.
A partir daí, a sociedade é dividida entre as pessoas "normais" e os anômalos (os que sofreram a mutação genética que os fizeram ter habilidades especias). Após essa descoberta e muitos conflitos os anômalos entram em acordo com os "normais"  e começam a utilizar seus poderes para ajudar na guerra.



Sybil Varuna morava em um orfanato localizado em uma das principais zonas de guerra em Kali. Achava que não tinha nada de especial, até conseguir a chance de ser transferida para o lugar onde viviam os refugiados escolhidos pelo governo da União, para viver longe de todos aqueles ataques. Porém durante o caminho o navio em que está sendo transferida (Titanic lll, que irônia hein), afunda e ela acaba sendo a única sobrevivente. Fazendo-a descobrir que é uma anômala, com a capacidade de permanecer em baixo d'água por tempo indeterminado, sem a necessidade de subir em busca de ar.

Com essa descoberta ela é adotada e enviada para Pandora, uma cidade de anômalos, onde a cor amarela e a letra "A" de anômalos é o que os distinguem do resto da população.
Percebe-se claramente a discriminação com essa divisão. Onde os anômalos têm sua própria cidade, têm que usar sempre amarelo para serem identificados e só podem viajar para fora com uma autorização. É bem estilo Apartheid, e os "normais" claramente não gostam dos ânomalos.
 Porém, Sybil não nota isso de primeira, agora ela está com uma nova família, em uma cidade onde até as casas pobres são melhores do que as ricas da cidade em que morava, com as comidas mais gostosa que ela já provou e com a possibilidade de criar laços de amizades sem a preocupação de sofrer um ataque e acabar perdendo esses amigos.

"Olho para a loja mais uma vez e lá está ele colado ao vidro da porta de entrada, o aviso que eu sempre tinha ignorado antes. O aviso que não existe em Pandora: o grande A amarelo dentro de um círculo e cortado ao meio. Proibido a entrada de aberrações. [...] É fácil esquecer que somos todos diferentes dos outros. É fácil, depois de tanto tempo vivendo entre iguais, lembrar de como as pessoas com poderes são tratadas."(p.146)

O livro cumpre sua função como  todo primeiro livro de trilogias, nos introduz nesse novo mundo, nos apresenta os personagens e suas características.
Metade do livro é para isso, conhecemos os personagens, suas habilidades peculiares, os que se tornam mais próximos da Sybil e um possível romance. Vemos principalmente a adaptação da Sybil nessa cidade, com uma nova família e em nova escola. Não há ação nessa primeira parte, o que para alguns mais exigentes pode significar uma coisa ruim, mas para mim não alterou em nada a qualidade do livro, e a facilidade em que a leitura fluiu.

A ação de verdade começa do meio para o fim do livro. Acabei considerando como uma segunda parte onde a vida, até então tranquila, de Sybil toma um rumo inesperado e sem volta.
Devido ao sucesso em uma das aulas de sua nova escola, Sybil e mais três amigos (incluindo seu potencial romance) são selecionados para uma missão ultrasecreta do governo, onde podem ou não voltar com vida para casa.

“Algo tão sigiloso assim e eles confiam em quatro adolescentes ainda na escola? Só eu percebo algo de errado nisso?” (p. 119)


Tenho que dizer que a autora desenvolve as cenas de ação maravilhosamente bem. É impossível largar sem ter terminado completamente. É uma sequência frenética de tiros, explosões, tentativa de fulga, estratégias e luta contra o tempo. Devorei as últimas páginas sem notar.

Ficam sim, várias pontas soltas e ganchos para o próximo livro, onde espero eu, que responda a maioria das minhas dúvidas. Estou roendo as unhas por não tê-lo em mãos. Principalmente pelo romance que a autora nos apresenta, nos deixa com grandes expectativas, mas não desenvolve até chegar nos finalmentes!

Distopia, fantasia e aventura, formam o enredo desse livro que eu super recomendo. Com uma das tramas mais originais lidas por mim esse ano. Personagem bem construidos e desenvolvidos. Alguns acabam sendo esquecido durante a leitura, mas espero que apareçam e sejam mais explorados no próximo volume.

Enfim, literatura distópica e nacional mais que recomendada por mim!




36 comentários:

  1. é quase como super shock o desesnho! eheheh
    Não sabia que era nacional!
    Mais um motivo para querer ler!
    Le Versos & Controvérsias

    ResponderExcluir
  2. Não sabia que era nacional! Parece ser incrível esse livro, fiquei super curiosa!!
    Beijos, Eli
    Rabiscos & Cenas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem difícil ver uma distopia nacional, por isso poucos sabem. Mas, vale muito a pena ler, Carol.
      Beijos

      Excluir
  3. Oiii Eli. não conhecia o livro, mas gostei. Acho muito legal os novos autores investirem nas distopias, já que é um gênero que está fazendo muito sucesso e que pelo visto veio para ficar =D
    Não é meu estilo preferido, mas gostei de conhecer essa história :)
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Distopia vem se tornando um dos meus gêneros favoritos, Gih!
      Leia, ele pode te conquistar também.

      Excluir
  4. Que legal!
    Acho que é a primeira distopia nacional que eu vejo.
    Muito legal o trabalho. E eu adoro uma distopia de mutantes, então já viu, né?
    :D
    Queria participar de uma maratona assim, mas não vou entrar de férias :(

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi a primeira distopia nacional, lida por mim, Teca.
      Me surpreendeu.

      Excluir
  5. Olá, Eliana.
    Adorei seu ponto de vista sobre o livro, adoro livros que tenham ação e aquele sentimento de tensão que passa para o leitor e nos faz querer e devorar o livro rapidamente, A ilha dos descendentes pelo que você disse é um livro do tipo.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim, Renato.
      O inico não tem muita ação, mas do meio para o final, é de tirar o fôlego!

      Excluir
  6. Oi Eliana,
    Li este livro no início do ano e fiquei igual a você "roendo as unhas por não tê-lo em mãos". Adorei a distopia criada pela Bárbara e sua escrita nos prende tanto que fiquei sem fôlego com as cenas de ação no final.
    Estou muito ansiosa para ler a continuação, mas estou me "segurando" até ano que vem para esperar o lançamento do terceiro e último livro.
    Beijos,

    versosenotas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Lia!
    Quando vi o comentário da Letícia não pude deixar de pensar: Parece o Super Shock mesmo hahahaha
    Já está quebrando tudo nessa maratona heim! uhuuul \o/

    Distopia nacional fantástica, quero ler >.<
    Beijos
    ​​​​​LiteraMúsicas​ - Tem promoção especial de Fim de Ano lá no blog, vai lá dar uma olhada.

    ResponderExcluir
  8. Oooi,

    Livro nacional????

    ADOOOREI!
    Gostei de saber que a autora conseguiu te envolver na leitura desse jeito e que a escrita dela é boa! Não conhecia o livro, mas já gostei.
    Espero que todas as suas duvidas sejam respondidas nos proximos livros!

    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  9. É incrível be? Muito bom esse livro.

    http://criativare-leitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oii, tudo bem?
    Distopia nacional?! Só de ler isso já fiquei curiosa!!!!
    Lendo a resenha então! Já foi pra lista!
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Que bacana. Achei super interessante!
    Não conhecia o livro, mas se encaixou na minha lista.
    Adorei a resenha, beijo
    www.iamcamilakellen.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Eu ainda não tinha ouvido falar desse livro, mas agora com essa sua resenha, eu passei a conhecer e até querer a ler, haha. Adorei! Bjs

    http://www.mayaravieira.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Opa, que legal! Sempre é bom ler uma resenha positiva de um livro nacional, e ainda por cima da Barbara que é tão nova no ramo literário como escritora! Parabéns pela resenha, o livro já está na minha wishlist ^^ Beijos!

    www.bibliophiliarium.com

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii, tudo bem linda?
      Eu já conhecia esse livro mas nunca li a sinopse e nem resenha e adorei, os livros nacionais estão cada vez melhores. Isso deles serem criaturas com habilidades, ~acho aberrações muito forte~ deixa a história ainda mais melhor e bem mais interessante. Com certeza quero ler ele.

      Beijos da Jéss ♥.
      Brilliant Diamond | Fan Page

      Excluir
  15. Olá!!

    Eu tinha certeza de que ia gostar dele!! Eu não dava nada por ele, mas me surpreendi muito! Fico feliz que a sua primeira tenha sido rápida e proveitosa! Ainda não passei do meu primeiro. Mas vamos lá, mal posso esperar pelas próximas resenhas!

    Beijos, Rob
    http://estantedarob.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Adoreeeei!! Já tinha ouvido falar muito bem desse livro, mas sabe quando você esquece?! Fui lembrar agora com a sua resenha e estou louca pra ler essa distopia nacional, vamos ver se consigo!!
    Beijoos
    http://vivendonoinfinito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oláa!!
    Já tinha ouvido falar do livro e minha curiosidade só aumentou! Estou louca para ler. O melhor é saber que é nacional... Está na listinha hahahah
    Beijosss

    http://our-constellations.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi Eliana, tudo bem
    Para você ver que temos excelentes autores nacionais, a cada dia me surpreendo com mais um. Uma trama com tanta ação como essa é claro que me conquistou. Eu gostei principalmente do tema que a autora está abordando. Pois sabemos que embora seja ficção, muita gente sofre preconceito hoje em dia por ser diferente. Então, acho que os anômalos vão cumprir essa função, de dar uma linda mensagem de tolerância e amor!!!!
    Sua resenha ficou ótima, eu quero muito ler esse livro!!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Olá Eliana!!!!
    Estou louca para ler esse livro! Todas as resenhas que leio são super positivas e a história, da forma como você narrou, me fez ficar mais curiosa do que eu já estava. Já tenho meu livro aqui, só falta a coragem para dar início...

    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Oiii!

    Já li várias resenhas sobre o livro e ainda não tive vergonha na cara para comprá-lo. ;/ hahaha
    Quero muito ler, adoro distopia e também acho que essa junção + ser nacional merece ser lido!
    Muito curiosa mesmo para conhecer a trama.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  21. Oi! Adoro distopias e o enredo desta me chamou muito a atenção. Deve ser cheia de aventura e prender bastante o leitor. Ótima resenha. :)
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com.br | Participe do sorteio no blog (aqui)!

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    Sempre quis ler esse livro! Primeiro que a capa é fantástica! E saber que é distopia brasileira me deixou bem curioso também. Estou muito ansioso pra ler, ainda mais depois da sua resenha! Adorei! É bom ver que os escritores brasileiros são tão bons quanto os de fora.
    Abraços!

    BLOG LITERANDO >> http://blogliterando.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Olha amiga eu já tinha visto esse livro por ai, mas ele nunca me chamou muita atenção. Pela sua resenha achei o livro bastante interessante, mas eu não sei se pegaria para ler agora, porque estou no meu momento de romances sabe? Mas mesmo assim vou dar uma conferida assim que eu tiver oportunidade. Parabéns pela sua resenha, porque está muito bem explicada e como sempre só arrasando =] PARABÉNS mesmo viu?!

    Se cuida

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  24. Já tinha visto esse livro por ai, mas não sabia que era nacional. A curiosidade dobrou hehe. Gosto muito de distopias e assim que der eu vou ler. O ruim é que é trilogia e tem que esperar para lançar os outros hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  25. Oi tudo bem?
    Nossa não conhecia o livro, mas fiquei super curiosa. Adoro distopia e saber que é nacional, só aumentou as minhas expectativas. Adorei a resenha, bjus
    http://www.magisbook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Oi Eliana.
    Menina, parece que A Ilha dos Dissidentes resolveu cruzar meu caminho nos últimos dias, tenho lido várias resenhas empolgantes e super positivas, e eu como fã de distopia só fico cada vez mais curiosa....mas ninguém me avisou que trata-se de uma obra nacional rsrs, minha curiosidade dobrou agora.

    Beijos.
    Leituras da Paty



    ResponderExcluir
  27. Olá, já li várias resenhas positivas desse livro e tenho curiosidade em ler, pois esse estilo de livro me chama atenção. Curti a resenha e é legal saber que o autor dessa distopia é Nacional.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  28. Se eu já estava com curiosidade pra ler esse livro, ele agora triplicou. Parece ser ótimo, a junção do gênero com a literatura nacional realmente nos deixa curiosa. haha Ainda bem que não deixou a desejar. Quero muito ler, urgentemente. Preciso. kkk No aguardo pela resenha dos outros livros. O terceiro ainda não foi lançado né? Acho que vou esperá-lo pra adquirir a trilogia. rs
    Beijos
    Lendo & Apreciando

    ResponderExcluir
  29. Olá, tudo bem?
    Ai guria, faz milênios que eu quero ler esse livro, adoro o fato dele ser nacional e parecer ser tão perfeito *-* além disso o fato de ser distopia e ter aventura me conquistam completamente. Espero poder lê-lo em breve.
    Super beijos <3
    http://livros-cores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  30. Quero ler esse livro já faz muito tempo, uma distopia nacional é sempre bem vinda, ainda mais tão bem falada!
    Beijoos
    http://vivendonoinfinito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir