[ RESENHA] Corra Abby, corra! - Jane Costello

Título: Corra Abby, corra!
Autor: Jane Costello
Ano: 2015
Páginas: 420
Editora: Record

Sinopse

Abby nunca foi de se preocupar com hábitos saudáveis. Aos 28 anos, ela acaba de fundar a própria empresa de web design, e sua rotina parece consumir todo o seu tempo. Ela não tem a menor ideia de quando foi a última vez que deu um beijo apaixonado. E o pior: mal tem tempo para comer, malhar então... nem pensar.Mas quando sua melhor amiga a convida para participar de um clube de corrida, a jovem empresária encontra uma motivação: Oliver, charmoso e bem-sucedido médico que parece estar interessado em suas investidas. Seu primeiro dia de corrida, entretanto, não acaba como imaginou e ela jura que nunca mais vai correr. Até o dia em que sua assistente Heidi revela ser portadora de esclerose múltipla. A partir daí, Abby vê nas corridas uma forma de arrecadar fundos para a pesquisa da cura para a esclerose.
Só que ela precisa de muito fôlego para gerenciar a empresa, lidar com sua operadora de seguro para arcar com o prejuízo de um motoqueiro que ela atropelou por acidente, e ainda conquistar o Dr. Sexy. Mas o que Abby não imagina é que pode estar correndo atrás do homem errado... 
 
 Resenha
Espirituoso, alegre, divertido e emocionante. Trago a resenha de mais um Chick- Lit maravilhoso. Um dos meus gêneros prediletos, aborda diversos assuntos que envolvam o cotidiano da mulher moderna. E esse não deixa a desejar, até me surpreendeu bastante. É leve, engraçado e ainda traz uma temática muito atual. O que me fez gostar bastante do livro foi o fato de não focar só no romance, mas em como a protagonista mudou seus hábitos, superou suas dificuldades, e lutou por uma causa que muitas vezes passa despercebida na nossa sociedade.

Abby acabou de fundar sua empresa de web design, e tem uma vida intensamente corrida. Sem se preocupar com sua saúde, pouco se importa com sua alimentação e hábitos saudáveis, quanto mais exercícios fisícos. Abby nunca se imaginou sendo uma daquelas mulheres saudáveis e atléticas como sua melhor amiga Jess. Sua amiga até tenta convence-la a participar de um clube de corrida, e com uma motivação de ver o charmoso e lindo Dr. Sexy, Abby acaba aceitando. Sua primeira tentativa não dá muito certo e ela acaba desistindo de vez. Até que certo dia descobre que uma de suas funcionárias tem uma doença grave e sem cura.

Abby descobre que sua funcionária Heidi possui a esclerose múltipla, doença que os médicos não sabem a causa nem a cura, e que pode ter consequência graves. Disposta a ajudar, Abby decide arrecadar fundos de caridade para a pesquisa da cura da doença, através da corrida. Então Abby vai ter que achar folego para cuidar da empresa, da sua vida amorosa quase inexistente e encontrar fundos que queiram apoiar a sua causa. 

Sabe aquele livro que faz você querer fazer algo para tentar mudar o mundo? Foi esse livro. Ele não apenas foca no romance, mas em como podemos lutar por causas que passam despercebidas no nosso cotidiano. A esclerose múltipla ataca milhares de pessoas ao redor do mundo, e também várias outras doenças, e o que fazemos para ajudar? Pode ser o nosso amigo, um colega, ou o nosso vizinho. Quando é que nós vamos dar atenção ao que realmente importa? 


“Ela tem razão é claro. Mas eu sei, eu sei, de verdade. Tenho consciência de que Heidi tem esclerose múltipla, uma doença debilitante e incurável. Ela não sabe o que o futuro lhe reserva, só vê incertezas. Também sei que ela está a caminho do hospital, tendo vivido alguns sintomas físicos desesperadores. E embora não saiba o que os médicos dirão, de uma coisa eu tenho certeza.  Heidi, você tem razão. Eu não tenho ideia... do ponto de vista médico...do que vai acontecer com você. Mas de uma coisa eu sei: você não vai deixar que essa doença vença. “
É um Chick-Lit, que recomendo a quem quiser um leitura engraçada e emocionante. Me mostrou que nunca estamos realmente ocupados para lutar pelas causas que valham a pena.

Os personagens me encantaram profundamente. A autora souber dar destaque para cada um deles e em nada deixou a desejar. E a mocinha, me identifiquei com ela várias vezes. Quem nunca teve aquela preguiça de levar uma vida saudável que atire a primeira pedra. Abby é uma mocinha que luta por aquilo que quer, determinada, sincera, e com um grande coração. Recomendo muito e garanto que você não vai se decepcionar. Corra, Abby, corra vai deixar os leitores com um sorriso no rosto, querendo ainda mais de Jane Costello.















18 comentários:

  1. Oie
    Eu adoro chick-lits, e este livro parece ser muito bom!!
    Gostei muito de sua resenha e me deixou curiosa pela trama, quero ler.
    Adorei essa capa.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oiii

    Amei o livro só de ler a tua resenha.... preciso desse livro, fiquei super interessada, E gosto quando um livro tb nos ensina a fazer algo de bom, dar um pequeno passo pra tentar ajudar o mundo.

    Beijokas

    naprateleiradealice.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  3. Só pela sua resenha já simpatizei com o livro! Histórias assim que nos motivam a tomar uma atitude, a fazer algo pelo mundo, sempre são bem vindos :DD

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "Scarlets", vem conferir!

    ResponderExcluir
  4. Oi Débora!! Tudo bem?
    Também adoro chick-lits e adorei sua resenha!! Além de ser divertido ele tem uma pegada emocional o que torna a leitura mais emocionante! Achei linda a atitude da protagonista em ajudar a funcionária e só por isso já me sinto amiga dela :)
    Fiquei muito curiosa para ler este livro! Obrigada pela dica!!! *----*
    Beijos :-*

    versosenotas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Deb, tudo bem?

    Eu adorei o livro. Porque além de ser uma comédia romântica, e a Abby é hilária, ele tem a questão da esclerose múltipla. Achei bem interessante a abordagem do livro. Ele é delicioso e super rápido de se ler.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Ótima resenha, mas não é o tipo de leitura que me agrada. Não curto o gênero :)
    Abraço!

    ResponderExcluir
  7. nao posso dizer que chick lit é meu gênero favorito mas curto bastante livros assim, geralmente ele são bem engraçados e ao mesmo tempo,(em alguns livros) nos ensinam algo interessante.

    ResponderExcluir
  8. Olá, Débora.
    Estava muito curiosa em relação a esse livro. E agora lendo a sua resenha só me fez ter certeza de que vou querer ler ele. Adoro chick-lit também e esse já está na minha lista.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  9. É a primeira vez que vejo sobre esse livro, e pelo que vi com sua resenha me interessei, com certeza vai entrar para minha meta de leitura,

    Beijos
    http://intoxicadosporlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá ...
    Eu amo chick lits ! São sempre leituras agradáveis .
    Com certeza vou querer ler .
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oie! Não sou muito fã de chick-lit, mas confesso que esse é um que eu leria. É a segunda resenha dele que eu gosto.
    Beijos

    Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
  12. Olá Débora, tudo bem?

    Essa é a primeira resenha que leio desse livro, a capa é muito bonita e a sinopse me chamou atenção, sua resenha me deixou curioso, parabéns...bjs.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi Débora, curti sua resenha e fiquei mais interessada com esse livro, ainda mais depois que você questionou sobre aqueles livros que fazem a gente querer fazer algo para tentar mudar o mundo. Gostei disso, sem falar que a história parece incrível. Eu não leio muito Chick-Lit, mais esse já tá anotado.

    bju

    ResponderExcluir
  14. Oii
    Curti a resenha, parece ser um livro muito bom e o interessante e que ele também fala em ajudar nas pesquisas de uma doença série e isso já é um ponto positivo para a autora me interessei em ler ele.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bem?
    Sua resenha ficou muito boa.
    E o livro me parece ser excelente também.
    Gostaria de saber mais sobre ele

    ResponderExcluir
  16. eu não sou fã de chick-lit,mas adoro um livro para rir e refletir, então tô meio dividida
    a abby me parece ser o tipo de protagonista cativante...(realmente eu sou daquela q fico semana q vem eu começo...)
    pensando aqui se dou uma chance ao livro
    bjs

    ResponderExcluir
  17. Em minha opinião, Corra Abby, corra! apresenta uma capa bem humorada e uma sinopse semelhante a maioria das vidas dos brasileiros, tempo corrido, hábitos nada saudáveis e a busca por uma motivação.

    ResponderExcluir
  18. oie
    Há algum tempo eu venho me aventurando nos chick-lits e tenho gostado bastante.E eu sempre sou como a Abby,morro de preguiça de sequer pensar em uma vida saúdavel.Achei legal a autora trazer esse assunto de ajudar a uma causa nobre e não focar apenas nos próprios dramas da protagonista.

    ResponderExcluir