[Resenha] Le Chevalier e a Exposição Universal - A. Z. Cordenonsi



Título: Le Chevalier e a Exposição Universal
Autor: Andre Zanki Cordenonsi
Ano: 2015
Páginas: 192
Editora: AVEC

Sinopse
O ano é o de 1867 e Paris prepara-se para celebrar a Exposição Universal, consolidando-se como a capital do mundo moderno!
Impulsionada pela tecnologia a vapor do professeur Verne, Paris se tornou o epicentro de uma renovada Europa. Ferro, fumaça e óleo lubrificam o caminho do Império Francês enquanto drozdes mecânicos saltitam entre a multidão.
Mas uma ameaça paira sobre a cabeça de Napoleão! Em uma guerra de apenas sete semanas, a Prússia derrota a Áustria e lança seus olhos cobiçosos sobre a rica e aristocrática França. Dos campos de batalha para os becos sujos da capital, dos jantares nababescos a catacumbas infestadas de ratos, assassinos e chantagistas se espalham no submundo da espionagem internacional.
Mergulhado nas trevas, o Bureau convoca o seu melhor homem: Um espião sem passado. Sem nome. A serviço da sua Majestade, ele é conhecido apenas como: Le Chevalier!

Resenha

Le Chevalier e a Exposição Universal é um dos lançamentos da editora AVEC. Trata-se de um Steampunk nacional que se passa em meados do século XIX.  É ideal para quem curte steampunk com uma pegada investigativa.


A Exposição Universal é um evento onde as maiores potencias do mundo se reúnem para mostrar os seus melhores avanços tecnológicos e culturais. O evento ocorre na França, que no enredo em questão é um Império.
Existe toda uma tensão com as alianças complexas entre os países. Para Napoleão III - atual imperador -, a exposição será uma forma de aumentar o poder e a influência da França como império. Então, é preciso que nada dê errado. Entretanto, como é de se esperar, têm aqueles que querem sabotar a Exposição.
O Bureau - Central de Inteligências e Operações -, é a sede investigativa do império Francês, responsável pela segurança do imperador e da exposição. Le Chevalier é um dos melhores agentes do Bureau, sendo assim, ele e seu melhor amigo, o legionário  Persa, são colocados para investigar qualquer tipo de ação ou sabotagem contra a exposição. E, é com essa investigação, que somos levados através de um enredo com bastante ação.

"É muito mais do apenas uma exibição para os ricos, ou o capricho de um rei. O Império corre perigo.[...] Não podemos nos acovardar frente a ninguém! Qualquer passo em falso e seremos destroçados pelas forças hostis somente para que os abutres possam compartilhar o saque. É nessa hora que precisamos mostrar nossa força, monsieur!" (cap. 4)

A escrita do Cordenonsi é bastante fluida. Ficamos completamente envolvidos com o enredo. Apesar de desde o inicio já termos uma ideia de quem é o responsável pela possível sabotagem á exposição, é maravilhoso acompanhar todo o processo investigativo, e muitas vezes atrapalhado, dos personagens.

O que deixou a desejar foi um melhor desenvolvimento em relação ao protagonista. Le Chevalier não nos conquista completamente, falta algo mais. Fica óbvio que ele teve um fracasso em uma de suas investigações e seu passado é um mistério que ele faz questão de esconder. Mas, falta carisma em sua personalidade e isso fica a cargo do Persa. Esse sim conquista!
Persa é do tipo fora dos padrões: Baixo, gordinho e vive preocupado com suas refeições. Ele e Julliete, são quem deixam alguns momentos do livro mais descontraídos.

Le Chevalier, Juliette e Persa

Não costumo ler muitos steampunks, mas os que li, me fizeram abrir a mente para esse gênero maravilhoso. E o que mais gostei nesse enredo foram os drozdes. Autômatos em formas de animais que possuem traços das personalidades de seus donos. O drozde de Le Chvalier é um corvo e o de Persa é um mico. Eles são como bichinhos de estimação e melhor amigo do homem, só que em forma mecânica. Porém, não posso deixar de falar que só a classe rica os têm.

O livro possui alguns erros de revisão. Mas não é nada incompreensível ou que atrapalhe muito a leitura. São alguns erros mínimos aqui e ali, mas que pode realmente incomodar algumas pessoas. Não sei quanto a versão física, mas a digital precisa ser melhor revisada.

O final do livro deixa uma brecha que nos faz concluir que haverá outros livros. Com certeza vou ler.
Enfim, se está querendo algo diferente, se gosta de enredos investigativos e quer se aventurar no gênero steampunk, Le Chevalier e a Exposição Universal é mais que recomendado por mim.


24 comentários:

  1. Oie,
    não conhecia o livro nem a editora, mas falou nacional já chamou minha atenção.
    Vou anotar a dica de leitura

    bjo
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Vanessa.

      Bom saber que você curte a literatura nacional. Se quiser saber mais sobre o livro, acesse o meu site. O prólogo está disponível para os visitantes.

      www.azcordenonsi.com.br/wordpress/le-chevalier-e-a-exposicao-universal

      Abraços fumacentos, A.Z.Cordenonsi

      Excluir
  2. Uma boa resenha. Parabéns! Esses animais que representam a personalidade dos personagens me lembrou "a bússola de ouro". No filme, cada personagem tem uma animal inseparável. Adoro livros investigativos! Leria numa boa esse.

    Aguardo sua visita :)
    http://porredelivros.blogspot.com/2015/07/eu-estive-aqui-da-gayle-forman.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Pessoal do Porre de Livros.

      Sim, esta é uma homenagem ao Philip Pullman e vários outros autores que já trabalharam com animais/robôs/almas personificadas. Se quiser saber mais sobre o livro, acesse o meu site. O prólogo está disponível para os visitantes.

      www.azcordenonsi.com.br/wordpress/le-chevalier-e-a-exposicao-universal

      Abraços fumacentos, A.Z.Cordenonsi

      Excluir
  3. Olá!
    Não conhecia o livro, mas me chamou a atenção. Também não li nada do tipo. É um pouco raro encontrarmos por aí livros nacionais desse estilo. Com certeza vou querer dar uma olhada. adorei a resenha!
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Vitor.

      O steampunk nacional está em alta! Em Paranapiacaba, nos dias 8 e 9 de agosto, vai acontecer a III SteamCon.

      E se quiser saber mais sobre o livro, acesse o meu site. O prólogo está disponível para os visitantes.

      www.azcordenonsi.com.br/wordpress/le-chevalier-e-a-exposicao-universal

      Abraços fumacentos, A.Z.Cordenonsi

      Excluir
  4. Oie Eliana =)

    Não conhecia o livro, mas eu curto bastante essa temática *-*
    Espero ter a oportunidade de ler ele em breve!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ariane.

      Espero que goste do livro. Se quiser saber mais sobre ele, acesse o meu site. O prólogo está disponível para os visitantes.

      www.azcordenonsi.com.br/wordpress/le-chevalier-e-a-exposicao-universal

      Abraços fumacentos, A.Z.Cordenonsi

      Excluir
  5. Olá Eliana, tudo bem?
    Eu gosto muito do gênero steampunk, e achei muito legal saber que temos steampunk nacional.
    Gostei muito da sua resenha, tanto que já anotei a dica.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lia.

      Que bom conhecer mais uma entusiasmada do steampunk.
      Se quiser saber mais sobre o livro, acesse o meu site. O prólogo está disponível para os visitantes.

      www.azcordenonsi.com.br/wordpress/le-chevalier-e-a-exposicao-universal

      Abraços fumacentos, A.Z.Cordenonsi

      Excluir
  6. Olá, tudo bom?
    Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas confesso que me chamou bastante a atenção, gosto bastante dessa temática, vou ver se leio ele quando acabar de ler o que estou lendo no momento.
    Beijos ~
    butter-tea.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Gabi.

      Que bom conhecer mais alguém que curte a temática Steampunk. Espero que goste do livro.

      Se quiser saber mais sobre ele, acesse o meu site. O prólogo está disponível para os visitantes.

      www.azcordenonsi.com.br/wordpress/le-chevalier-e-a-exposicao-universal

      Abraços fumacentos, A.Z.Cordenonsi

      Excluir
  7. Oie,
    Eu não conhecia esse livro, mas ele parece ótimo. A capa chamou muito a minha atenção.
    Amei a resenha.

    Beijos,
    Juh
    http://umminutoumlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Juh

      A capa ficou realmente muito boa. Ela foi preparada pela Marina Avila e o desenho é de Diego Cunha.

      Se quiser saber mais sobre ele, acesse o meu site. O prólogo está disponível para os visitantes.

      www.azcordenonsi.com.br/wordpress/le-chevalier-e-a-exposicao-universal

      Abraços fumacentos, A.Z.Cordenonsi

      Excluir
  8. Oii, Eliana!
    Tudo bem?
    Olha, eu confesso que não saberia classificar um livro como "steampunk". Na verdade, foi a primeira vez que li sobre o gênero. Eu gostei da sua resenha e da premissa do livro. Acho que leria, mas não agora, cheio de livros pra ler!
    Beijo
    mundoemcartas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Markus.

      Steampunk é um gênero literário relativamente novo. O primeiro livro do gênero só foi publicado em 1991 - A Máquina Diferencial (William Gibson e Bruce Sterling). A ideia é misturar elementos de ficção científica futurista com a época vitoriana (a HQ A Liga Extraordinária é um dos melhores exemplos desta estética).

      Se quiser saber mais sobre o Le Chevalier, acesse o meu site. O prólogo está disponível para os visitantes.

      www.azcordenonsi.com.br/wordpress/le-chevalier-e-a-exposicao-universal

      Abraços fumacentos, A.Z.Cordenonsi

      Excluir
  9. Oi,
    Confesso que nunca tinha ouvido falar desse gênero, mas só do livro ser nacional já chamou a minha atenção.
    Bjs!
    Viciados Pela Leitura

    ResponderExcluir
  10. Olá, Iris.

    Steampunk é um gênero literário relativamente novo. O primeiro livro do gênero só foi publicado em 1991 - A Máquina Diferencial (William Gibson e Bruce Sterling). A ideia é misturar elementos de ficção científica futurista com a época vitoriana (a HQ A Liga Extraordinária é um dos melhores exemplos desta estética).

    Que bom conhecer uma incentivadora da literatura nacional. Se quiser saber mais sobre o Le Chevalier, acesse o meu site. O prólogo está disponível para os visitantes.

    www.azcordenonsi.com.br/wordpress/le-chevalier-e-a-exposicao-universal

    Abraços fumacentos, A.Z.Cordenonsi

    ResponderExcluir
  11. Olá, Iris.

    Steampunk é um gênero literário relativamente novo. O primeiro livro do gênero só foi publicado em 1991 - A Máquina Diferencial (William Gibson e Bruce Sterling). A ideia é misturar elementos de ficção científica futurista com a época vitoriana (a HQ A Liga Extraordinária é um dos melhores exemplos desta estética).

    Que bom conhecer uma incentivadora da literatura nacional. Se quiser saber mais sobre o Le Chevalier, acesse o meu site. O prólogo está disponível para os visitantes.

    www.azcordenonsi.com.br/wordpress/le-chevalier-e-a-exposicao-universal

    Abraços fumacentos, A.Z.Cordenonsi

    ResponderExcluir
  12. Nunca ouvi falar desse livro.
    É a primeira resenha que leio e sinceramente ainda não li nada do gênero.
    Espero poder conhecer logo alguma coisa sobre, mas sinceramente esse livro não me chamou muita atenção pela história não. Espero que seus outros leitores curtem, ainda mais para quem já tem um certo conhecimento pelo gênero.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/07/resenha-flora-hen.html

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo joia?
    É a primeira vez que vejo sobre esse livro, amei a capa. E confesso que adorei a proposta dele, parece ser algo bem diferente e bem legal (do jeito que gosto haha), adorei a resenha, vou procurar saber mais.

    Beijos
    http://intoxicadosporlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oie!!
    Menina, eu não conhecia esse livro :O
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia o livro , mas , me interessei bastante !
    A leitura parece ser ótima :)

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Não tenho costume de ler livros desse gênero, mas depois de tantos elogios na sua resenha acho que vou acabar arriscando também :)

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha de "Segredos de uma noite de verão" no blog, vem conferir!

    ResponderExcluir