Resenha Dupla: As Peças Infernais #2 e #3


Olá gente, tudo bem?

A Maratona Literária #EuTôDeFérias terminou sábado. Não deu para postar todas as resenhas antes disso, mas eu consegui ler os 5 livros no prazo. Enfim, essa é a última resenha, sendo assim completei a primeira parte da maratona \o
Será uma resenha dupla, já que trata-se do segundo e do terceiro livro da série "As Peças Infernais".

Príncipe Mecânico


Sinopse
Tessa Gray não está sonhando. Nada do que aconteceu desde que saiu de Nova York para Londres — ser sequestrada pelas Irmãs Sombrias, perseguida por um exército mecânico, ser traída pelo próprio irmão e se apaixonar pela pessoa errada — foi fruto de sua imaginação. Mas talvez Tessa Gray, como ela mesma se reconhece, nem sequer exista. O Magistrado garante que ela não passa de uma invenção. Para entender o próprio passado e ter alguma chance de projetar seu futuro, primeiro Tessa precisa entender quem criou Axel Mortmain, também conhecido como Príncipe Mecânico.


Resenha

Príncipe Mecânico é o segundo livro da série As peças Infernais, da autora Cassandra Clare -confiram a resenha de Anjo Mecânico aqui -.

No primeiro livro, Tessa Gray  percebe que não é tão normal quanto pensava. Após chegar em Londres é sequestrada, descobre-se possuidora de um grande poder, conhece o mundo dos caçadores de sombras e, depois de ser resgatada por Will, passa a ser o maior interesse de Mortmain - o Magistrado - e seus subordinados.

No inicio do livro não temos grandes acontecimentos. Tessa está no Instituto de Londres sob a proteção dos caçadores de sombras tentando descobrir uma forma de encontrar e derrotar Mortmain, que está criando um exército de criaturas mecânicas para destruir os caçadores de sombras. Ela quer saber qual a sua origem e o real motivo de Mortmain querê-la como noiva, pois sabe que seus poderes em mãos erradas pode se tornar uma grande ameaça.
No primeiro livro há traições inesperadas, esse segundo não fica atrás. Somos surpreendidos com mais traições de quem menos esperamos.

A Cassandra diminui um pouco o ritmo da ação da série nesse livro. Ela mexe mais com o emocional, tanto dos personagens, como o nosso.  Começa com um ritmo lento, vai desenvolvendo os acontecimentos, até nos tirar completamente o fôlego. O clima sombrio da série continua, porém agora com uma alta dose de melancolia - que mexeu muito comigo -.

O triângulo amoroso vem com tudo! Anteriormente, estava claro que Will e Tessa formariam um casal, porém ele usou todo o seu dom de ser arrogante para acabar com qualquer chance. Decidida a esquecê-lo, Tessa aproxima-se mais de Jem e daí surge um romance. Eu já havia dito que Jem é apaixonante, então achei que os dois deram super certo. Até, sermos apresentados ao passado de Will.
Conhecemos um novo lado do garoto e todo o seu sofrimento, o que nos faz sofrer junto com ele.

É o triângulo amoroso mais sofrido de todos. Há amor entre os três: o amor de parabatai entre Jem e Will, o amor de Will com Tessa, o amor de Jem com Tessa e, o amor de Tessa com os dois. A decisão é dificil e nos deixa numa mistura de tristeza e conformismo.

Creio que toda a carga emocional do livro deixa a leitura mais devagar. Demorei para terminar Príncipe Mecânico, mas não foi uma leitura chata. O final do livro é bastante doloroso, deixou meu coração apertado e me fez correr para ler o próximo volume para saber o desfecho de tudo.

Sua aflição tem sido minha angústia; sim, retrio-me
E pareço em sua desventura desafortunada.
Vasculhei os picos e as profundezas, a extensão
De todo o nosso universo, com esperança desesperada
De encontrar consolo para a sua selvagem inquietação.
- James Thomson, "The City of  Dreadful Night"
(cap. 11)

Princesa Mecânica



Sinopse
Continuação de Príncipe mecânico, “Princesa Mecânica” é ambientado no universo dos Caçadores de sombras, também explorado na série Os Instrumentos mortais, que chega agora ao cinema. Neste volume, o mistério sobre Tessa Gray e o Magistrado continua. Mas enquanto luta para descobrir mais sobre o próprio passado, a moça se envolve cada vez mais num triângulo amoroso que pode trazer consequências nefastas para ela, seu noivo, seu verdadeiro amor e os habitantes do Submundo.

Resenha

Último livro da trilogia "As peças Infernais". Livro que me deixou querendo mais.

A Cassandra Clare se superou mais uma vez! Não vejo outra forma em que ela poderia ter criado um final mais incrível para tudo. Foi simplesmente perfeito demais, tanto que estou lendo outro livro no momento - desde sábado, para ser específica - e minha mente continua no final incrível de Princesa Mecânica.
Apesar de já ter lido a série "Os Instrumentos Mortais" completa e, já ter uma ideia do final dos personagens de As peças Infernais, o desfecho não deixou de ser surpreendente.
Vou ser bastante breve nessa resenha, pois não quero dar nenhum spoiler e estragar a leitura de ninguém.

Nesse livro, Mortmain continua desaparecido. Agora ele tem um exército de autômatos e, essas criaturas são uma das maiores ameaças dos caçadores de sombras. Tessa sabe que é a pessoa que Mortmain mais almeja, pois é uma das peças fundamentais para a destruição dos caçadores de sombras. O triângulo amoroso continua com tudo e nos faz sofrer a cada página lida. Jem e Will se completam, então torna-se impossível escolher um lado para torcer.

Tessa continua sendo uma das personagens muito bem criada da Cassandra. Entre tentar descobrir a ligação de sua vida com a de Mortmain, quais são os planos dele para seus poderes e, o amor entre os dois caçadores de sombras, sua vida nunca fica monótona.

Se anteriormente eu disse que o livro "O Príncipe Mecânico", começou num ritmo lento. Princesa Mecânica foi completamente diferente. Temos ação e emoção, da primeira á ultima página do livro. A Cassandra consegue despertar uma mistura de sentimentos que nos deixa com vontade de chorar, rir, gritar, tudo ao mesmo tempo. Sua escrita melhorou a cada livro dessa série. Mais uma vez, ela consegue desenvolver um enredo maravilhosamente bem. É tudo muito bem equilibrado: o ramance, a pegada steampunk, o mundo das sombras, os conflitos.

Repito que tudo que li sobre o destino dos personagens dessa série em "Os Instrumentos Mortais" não me preparou para esse desfecho. Foi simplesmente demais. E o epílogo foi o melhor de todos os tempos! Todo o enredo se desenvolve em 1878 em uma Londres vitoriana. E o epílogo se passa em 2008.
Recomendo que leiam essa série depois dos primeiros livro da série Os Instrumentos Mortais. Pois, se ler a primeira série completa para depois essa, pegará spoiler sobre o final.

Não me canso de recomendar As Peças Infernais. LEIAM! Principalmente quem gostou d'Os Instrumentos Mortais.

AS PEÇAS INFERNAIS NÃO TÊM PENA.
AS PEÇS INFERNAIS NÃO TÊM ARREPENDIMENTOS.
AS PEÇAS INFERNAIS NÃO TÊM NÚMERO.
AS PEÇAS INFERNAIS JAMAIS DEIXARÃO DE VIR.
(p. 46)

17 comentários:

  1. Não li ainda nenhuma das duas séries, mas essa d'As Peças Infernais me chamou muito a atenção, rs >.<
    Adorei a resenha, beijos
    Rabiscos & Cenas

    ResponderExcluir
  2. Oi Eliana!
    Tenho muita curiosidade em ler essa série, mas até do q Instrumentos Mortais... Tem como ler essa sem os Instrumentos? Kk
    Beijos
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li nenhum livro dessa série, cada resenha que leio desses livros me deixa anda mais interessada em ler essa série que parece ser ótima.

    ResponderExcluir
  4. Amei sua resenha, você consegue 'prender' a gnt a ler até o fim haha, isso é bom
    Beijos
    yout: http://goo.gl/tTVnJO
    http://ingridegoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Você pareceu bem empolgada com esses livros, principalmente com Princesa Mecânica - tanto que percebi que até tens uns errinhos de digitação hehe. mas nada que prejudique a compreensão da sua emoção com o final da trilogia.
    Particularmente eu não tenho muito interesse pelos livros da Cassandra, pois eu vi o filme de Cidade dos Ossos e fiquei decepcionada. Já ouvi outras pessoas reclamando dele, tanto que até fariam uma série de TV para recomeçar a adaptação, algo do tipo. Mas mesmo assim, não acho que gostaria de me aprofundar com os livros, no máximo assistiria as adaptações futuras.

    Beijos
    Leitores Forever

    ResponderExcluir
  6. Oi, Eliana! EU PRECISO LER "As Peças Infernais"! Todo mundo fala super bem da trilogia e suas resenhas me deixaram ainda mais ansioso para ler esses livros! Esse triângulo promete muito e fiquei com muita vontade de entrar nesse clima melancólico/sombrio da trama! Ótimas resenhas! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oii, tudo bem?
    Muito bom quando gostamos de um livro, mas confesso que os da Cassandra não me atraem...
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Eliana,
    A cada resenha que eu leio, tenho mais vontade de ler essa trilogia!
    Tenho que confessar que tenho um certo receio da escrita da autora, mas estou tão curiosa para conhecer os personagens que vocês falam tão bem, assim como para também ser surpreendida com o final.
    A frase que mais leio é: a leitura de Princesa Mecânica acabou comigo. Acho que isso é bom rsrs
    Beijos,

    http://versosenotas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Essa série é maravilhosa mesmo, tanto quanto Os instrumentos mortais. Só me irritava um pouco justamente o triângulo, mesmo que desse pra entender o envolvimento deles, mas eu sou e sempre serei team Will, então.. auhauha

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br
    Já conhece os multi talentos? Vem conferir!

    ResponderExcluir
  10. aparenta ser uma série otima. N conhecia, vou por na minha lista! hihi

    http://michellenavast.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Tenho o primeiro da trilogia, mas parei porque tinha alguns livros de parceiros e até hoje não continuei. Soube que esse romance e o mais sofrido mesmo, afinal os dois garotos são tão especiais... acho que vou retomar para 2015...
    Bjus
    Letras & Versos

    ResponderExcluir
  12. Oiee, flor, tudo bem?

    Caraca, to doida pra ler essa série. Dizem que é a melhor da Cassandra, mas só tenho aqui em casa Cidade dos Ossos. Bom saber que a série se mantem elevada e dá aquele gostinho de quero mais.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oiii Eli, tudo bem??? parabéns por ter concluido essa fase da maratona. eu não consegui por 60 páginas :(
    Mas tudo bem, heheheh
    Que bom que você gostou da série. Tenho vontade de ler, já que nunca li nada da autora. E essas capas são lindas não são?
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Eu tenho problemas serissimos com a Cassandra. Nessa série, por exemplo, ela foi fabulosa no segundo livro, mas desacambou pra uma coisa completamente diferente no terceiro. Enfim, fazer o que,né? Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  15. Cada post que você faz eu fico com mais vontade de ler essa série! As duas na verdade. Fico só adiando. Em 2015 vou fazer de tudo para ler. Adorei as resenhas :)

    BLOG LITERANDO >> http://blogliterando.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Lia!
    Arrasou na maratona.
    Eu ainda tenho que ler o primeiro da série (na verdade ainda não terminei de ler nem Instrumentos Mortais kkk) por isso não li a resenha direito rs.

    Beios
    ​​​​​LiteraMúsicas​ | Fanpage
    >>Tá rolando uma ​​​​​Promoção Especial de Fim de Ano​ lá no blog, aproveita!
    >>​​​Já viu a ​​Maratona #SemPararDeLer? Você monta sua própria meta de leitura e ainda concorre a prêmios!

    ResponderExcluir
  17. to louca pra ler essa triologia e sua resenha me deixou mais empolgada ainda hahaha ja é meta do ano

    ResponderExcluir