Resenha: Will & Will - John Green e David Levithan


Olá gente, tudo bem?

Enfim, hoje sai a resenha de Will & Will.
Já faz bastante tempo que não posto uma resenha aqui, estou com algumas atrasadas, mas em breve trarei todas.
Vamos a resenha!



Sinopse
Em uma noite fria, numa improvável esquina de Chicago, Will Grayson encontra... Will Grayson. Os dois adolescentes dividem o mesmo nome. E, aparentemente, apenas isso os une. Mas mesmo circulando em ambientes completamente diferentes, os dois estão prestes a embarcar em uma aventura de épicas proporções. O mais fabuloso musical a jamais ser apresentado nos palcos politicamente corretos do ensino médio.








Resenha

"Um nome, um destino"

Todos nós sabemos que nesse mundo enorme, obviamente, existem várias outras pessoas com o mesmo nome que o nosso, possivelmente já esbarramos com vários "xarás". Porém é bem mais difícil encontrar-mos alguém com o nosso nome e sobrenome. Sabemos que essas pessoas existem, mas nunca a vimos. Agora imagina encontrar com uma pessoa com o mesmo nome e sobrenome que o seu e, ainda num lugar digamos que...inusitado.
Pois, é bem assim que o Will Grayson encontra com...Will Grayson. Num sexshop!

Nome nenhum define personalidade, a prova disso está muito bem descrita nas formas opostas desses dois Wills. Porém notamos algumas pequenas semenlhanças entre eles, ambos são críticos e não se relacionam muito bem com os outros, de certa forma.

O primeiro Will que nos é apresentado, mora em Chicago, ainda está no ensino médio, tem um melhor amigo chamado Tiny Cooper, prefere se manter calado sempre e passar despercebido, porém é um pouco impossível não ser notado quando se está ao lado do fabuloso (palavras dele e não ouso discordar) Tiny Cooper, um garoto enorme para sua idade e homossexual.
Esse Will tem duas regrinhas que, segundo ele, quando não as cumpre, algo dá errado.
1- Não se importar muito com nada.
2- Calar a boca
Regras essas que não o tornam o mais popular da escola e, o faz ficar sempre "na dele" sem interferir em nada.

"Todas as coisas que já me aconteceram derivaram do não cumprimento dessas duas resgras." (p.11)

O outro Will é totalmente diferente, mora em uma outra cidade, sofre de uma forte depressão, é homossexual, porém não assumido e tem uma vida humilde. Ele mantém um relacionamento virtual com Isaac e uma amizade não muito "amigável" com a Maura (só andam junto para criticar o resto do mundo).
Nos capítulos narrados por ele, vemos as coisas de uma forma diferente, pois quase tudo fica sob uma perspectiva depressiva. A única coisa pela qual esse segundo Will realmente se interessa, é o seu "relacionamento" com o Isaac, porém acontece algo que destrói essa ilusão.
É ai que o destino "mexe seus pauzinhos" e promove um encontro entre os Wills (e Tiny Cooper).

Eu sabia que o livro  tratava de homossexualidade, por isso pensei que iria haver um romance entre os Wills. Quando descobri que somente um era homossexual, percebi que o enredo não giraria em torno disso. E gostei da forma como tudo foi conduzido.
Dois Will Grayson, um hétero e outro homoxessual, encontram-se por acaso num sexshop e, a partir daí seus destinos se cruzam, se entreleçam e mudam, para melhor! Cheios de dúvidas e receios, eles descobrem o valor do amor e principalmente da amizade.

Tenho que falar do personagem que "rouba" a cena. O fabuloso Tiny Cooper! Ele é do tipo grandalhão, troca de namorado como troca de roupa e, é a pessoa mais gay de todo o colégio. Mas, toda a sua gayzice nos traz alegria durante a leitura. Ele decide fazer um musical sobre sua vida (sim, tipo uma autobiografia) o Tiny Dancer, esse musical reúne todos que já passaram por sua vida e reforça o sentido do amor.

"[...]Então percebi que, apesar do meu grande e incrível caráter fabuloso, a peça não pode ser sobre mim. Precisa ser sobre algo ainda mais fabuloso: o amor. O muito esplenderoso manto de mil cores do amor em toda a sua miríade de glória.[...]" (p.215)

O livro é narrado de forma alternada, entre a perspectiva dos dois Wills e, é fácil identificar o Will de cada autor. O do Green é o primeiro, já li alguns livros dele e pude notar a semelhança. O do Levithan é o segundo e posso dizer que, sendo o primeiro contato, já me apaixonei por sua escrita também.  A única coisa que me incomodou foi o fato de que todo o capítulo do segundo Will ( do Levithan)ser escrito em letras minúsculas e os diálogos serem iniciados com o nome do personagem, não com o travessão, ao qual já estou acostumada e dou preferencia. Não atrapalha a leitura, mas é como minha mãe diz: "O costume do cachimbo, deixa a boca torta" ahuehau.

Não preciso dizer que no quesito escrita, os dois autores autores dão um show, não é mesmo?
Acho que essa é a minha  primeira leitura de um livro escrito por dois autores. O John Green eu já conhecia a escrita, adoro seus livros, o David Levithan eu estava bastante curiosa, pois falam tão bem dele. Queria tanto esse livro e para minha grande felicidade ganhei no top comentarista do blog Cantinho de Leitura da Mari. E digo mais, já estou procurando outro livro do David Levithan para ler. 

Concluindo, é uma leitura agradável e boa, recheada de irônias, humor e aprendizados. Para aqueles que não têm preconceitos e, principalmente para aqueles que têm, mudarem de opinião.
Sem nada muito complexo e extraordinário, eu recomendo essa leitura.

Beijos





18 comentários:

  1. Oi Eliana. Adorei a resenha, mas não me identifico com esse livro. Não sei porque, mas acho que é a possibilidade de encontrar com outra pessoa com mesmo nome e sobrenome. Acho isso meio louco! kkkkk Mas quem sabe um dia dou uma chance a ele. Bjoks da Gica.

    umaleitoraaquariana.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Também adorei a resenha. Já li esse livro e gostei muito, bem engraçado, pois a Tiny Cooper realmente rouba a cena, haha.

    Beijos!
    livrosdawis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oiee ^^
    Adoro David Levithan e adoro John Green, então fiquei mega louca quando o livro foi lançado ♥ Ameeei o livro ♥ os dois Wills são maravilhosos, mas o segundo Will realmente conquistou o meu coração ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oie Lia, amei a resenha!
    Não gosto muito da escrita do John Green, então não tenho vontade de ler esse livro, porém o tema abordado me chama bastante atenção e eu adoro o David Levithan.
    Sobre encontrar pessoas com o mesmo nome e sobrenome nome, já aconteceu comigo, mas foi por uma página de blogueiras no Facebook! Kkkkkkkkkkkk
    Beijinhos
    http://diariodeumalivromaniaca.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Nossa, amei a resenha! Ficou tão completa. Eu li e não consigo escolher qual Will eu gosto mais!

    http://www.mundoemcartas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Até um tempo atrás eu não fazia ideia de que o livro falava sobre homossexualidade, e isso é tão interessante, me chamou muito a atenção. Essa é a primeira resenha que leio sobre o livro, e adorei. Agora tenho certeza de que quero muito ler essa história.
    Beijos!

    Blog Vício Literal

    ResponderExcluir
  7. Só conheço a escrita do John, do David nunca li nada. :/
    Estou muito curiosa para ler esse livro!
    A capa é linda!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Eliana!
    Quero muito ler esse livro, principalmente por tratar da homossexualidade. Eu também achava que iria acontecer um romance entre os dois (acho que quase todo mundo acreditava que isso aconteceria), mas a história vai além e isso é legal.
    Espero ler em breve.
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
  9. Oi Eliana!
    A história desse livro com certeza é diferente de tudo que já li! Fiquei interessada justamente por isso. Também deve ser legal perceber as diferentes escritas dos autores. Do John Green só li A Culpa é das Estrelas (que amei), mas do Levithan não li nada ainda. Gostei!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Eu sou uma grande fã do John Green e fiquei super curiosa sobre o livro logo no lançamento dele. A escrita do David eu ainda não conheço, até tenho um livro dele, só não li ainda.
    O tema abordado no livro eu acho importante ser tratado. Inclusive, ainda não li nenhum livro que desse tanto foco na homossexualidade, então estou ansiosa pra conferir.
    Adoro quando a narrativa é alternada entre personagens, e to curiosa pra saber se vou gostar mais de um Will do que o outro. rs.
    Legal é que o livro foge um pouco do óbvio. Quando a gente lê o título acha que vai ter um romance entre os dois Will's, e não é isso né! hahaha.

    Ta na lista de desejados, quero ler em breve! :D

    Beijos, Fer.
    http://viciosemtres.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi até hoje li sou um livro do John Green e tenho vontade de ler esse parece ser legal a leitura e uma leitura diferente. Gostei da resenha e fiquei com mais vontade de ler.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Fiquei surpresa com sua resenha, percebi que eu esperava algo totalmente diferente da leitura de Will & Will. Sem falar que adoro uma narrativa dupla <3 Vou adiantar a leitura dele.

    Beijos
    Passaporte Literário

    ResponderExcluir
  13. Parabéns pela resenha Eliana! Já li Will & Will e curti bastante. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  14. Oi Lia!
    Li esse livro logo que saiu, na capa cinza.
    Vendo sua resenha eu estava lembrando aqui:
    Uma vez fui no Dia Nacional da Juventude na cidade vizinha.
    Lá encontrei um menino que eu adimito: Era a minha cara!
    Uma amiga minha disse que eu precisava tirar uma foto com ele e eu o fiz.
    Conversando com ele descobri que ele se chamava Diego Henrique Teixeira... Eu sou Diego Henrique Martinho!
    Depois ainda descobri que a namorada dele estudava na mesma escola que ela já tinha me confundido com ele lá.
    Olhamos até o RG pra confirmar a data de nascimento porque tinha coincidência demais! Ufa eram diferentes --'
    Enfim ... Viajei aqui, mas adorei a resenha e esse livro.

    Beijos.
    ​​LiteraMúsicas

    ResponderExcluir
  15. Oi Eliana!
    Eu adorei a escrita de John Green em A Culpa é das Estrelas, mas ainda não li nenhum livro do David. Não me lembro se já li alguma obra feita por mais de um autor e, por isso fiquei aqui imaginando como deve ter sido o resultado. Pelo que você disse ficou ótimo né?
    Parabéns pela leitura!
    Beijos,

    versosenotas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Tenho vontade de ler esse livro porque nunca li nada do David e nem que o protagonista fosse homossexual. Então, acho que será uma leitura bem proveitosa.
    Excelente resenha.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de novembro

    ResponderExcluir
  17. Oiiii. Adorei a sua resenha. Confesso que não tinha muito interesse nesse livro porque nem sabia direito do que se tratava. Mas a sua resenha instigou muito a leitura. Simplesmente adorei a premissa do livro =D , já querooo muitoooo
    Ah, é difícil sim, mas olha só. Eu me chamo Gislaine de Souza de Oliveira e nasci no dia 04-10-1993 e aqui em uma cidade vizinha, tem uma menina chamada Gislaine Souza de Oliveira nascida no dia 04-10-1993. kkkkkk. Descobri quando eu tinha 15 anos, porque saiu uma homenagem para ela no jornal (e como as cidades aqui são pequenas o jornal é da região). Imagina a minha surpresa? Mas eu não a conheço pessoalmente :(
    Beijão
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Olá Liaaa! Tudo bem?!
    Olha já tentei ler esse livro umas três vezes, já dei ele de presente.
    Sua resenha é ótima, e todo fala pra mim que o livro é perfeito. Vou dá uma chance pra ele de novo!

    Beijão da Lari <3
    Brilliant Diamond | Fan Page

    ResponderExcluir