Resenha: Princesa Adormecida- Paula Pimenta

Sinopse

Era uma vez uma princesa... Você já deve ter ouvido essa introdução algumas vezes, nas histórias que amava quando criança. Mas esta princesa sou eu. Quer dizer, é assim que eu fiquei conhecida. Só que minha vida não é nada romântica como são os contos de fada. Muito pelo contrário. Reinos distantes? Linhagem real? Sequestro? Uma bruxa vingativa? Para mim isso tudo só existia nos livros. Meu cotidiano era normal. 
Tá, quase normal. Vivia com meus (superprotetores) tios, era boa aluna, tinha grandes amigas. Até que de uma hora pra outra, tudo mudou. Imagina acordar um dia e descobrir que o mundo que você achava que era real, nada mais é do que um sonho. E se todas as pessoas que você conheceu na vida simplesmente fossem uma invenção e, ao despertar, percebesse que não sabe onde mora, que nunca viu quem está do seu lado, e, especialmente, que não tem a menor ideia de onde foi parar o amor da sua vida.
Se alguma vez passar por isso, saiba que você não é a única. Eu não conheço a sua história, mas a minha é mais ou menos assim... 


Resenha
Princesa Adormecida é o mais recente lançamento da autora Paula Pimenta, e é uma releitura moderna do famoso conto, A Bela Adormecida.

Nunca li nada da Paula Pimenta, mas sempre vejo todos falarem tão bem da escrita dela, que resolvi tirar minhas próprias conclusões. Dentre as obras dela, decidi começar pelo lançamento mais recente. E digo antecipadamente que não me arrependi!

Assim como em A Bela adormecida, o livro traz a “maldição” que a Áurea recebe em seu batizado e que muda toda sua vida, começando por seu nome até o seu país de nascimento. Marie Malleville uma mulher do passado de seus pais, apaixonada e que se sente traída com o casamento deles. Resolve que não dará sossego a essa família e direciona sua vingança para Áurea. E após tentar sequestra-la em seu batizado, sem sucesso, promete infernizar a vida da garota até ela completar 18 anos de idade. Fazendo com que a Áurea mude para o Brasil e troque de identidade.

As semelhanças com o conto A Bela Adormecida param por ai. Esse é o pontapé inicial para entender a história.

Ana Rosa (Áurea) é como qualquer garota adolescente. Criada por três tios, não se lembra do seu passado e não entende o motivo da superproteção dos seus tios, que a limitam á ir somente da escola para meninas, na qual ela estuda, para casa.

Rosa que nunca teve contato com nenhum garoto, após sair escondida dos seus tios, começa a receber mensagens de Phil, um garoto que diz estar interessado em conhecer ela, e apesar de todos os avisos, de que nunca deveria falar com estranhos. Ela acaba deixando-se levar com as trocas de mensagens e apaixona-se por Phil.

É ai que se inicia o romance da história. Bastante fofo, e com certeza quem já viveu ou vive um relacionamento virtual irá se identificar. 

"Rosa, como é estar apaixonada?"

"[...] —Não sei. Mas isso que eu estou sentindo é uma euforia louca que me dá vontade de sair dançando pelos corredores da escola... Mas ao mesmo tempo esconde uma tristeza sutil, que parece morar no lugar mais fundo do coração. E isso tudo me faz rir e chorar, por ser tão bom e tão dolorido ao mesmo tempo. Dá pra entender?" (p. 78)."

No momento em que eles decidem se conhecer pessoalmente em um evento da escola de Rosa, é que tudo começa a mudar. Após um acontecimento que ocorre nesse evento, revela o passado da garota e muda completamente toda a sua vida.

Princesa Adormecida é um pouco clichê. Durante a leitura houve momentos em que eu já esperava que acontecesse aquilo, e o desfecho também não foi uma surpresa pra mim. Você vai juntando as peças no decorrer da história e no final já tem ideia de como irá terminar.

O livro é narrado em primeira pessoa, pela Áurea ou Ana Rosa, como passa a se chamar. E é dividido em duas partes, sendo elas, antes e depois de Rosa descobrir a verdade sobre seu passado. O primeiro capitulo começa no presente com a Rosa relembrando os últimos acontecimentos e como descobriu toda a verdade.

É uma leitura rápida, leve e fluida. A narrativa da Paula Pimenta realmente fez jus á sua fama. Ela te prende de tal maneira que é impossível parar de ler até o final da história.

Além de a capa ser maravilhosa. Uma coisa que me chamou atenção é a diagramação do livro, totalmente perfeita. Os capítulos são curtos, com imagens das cartas, manchetes de jornais e as mensagens de texto são mostradas em balões.

Adorei o livro e recomendo para quem quer uma leitura rápida, leve e com um romance cativante.


Título: Princesa Adormecida
Autor(a): Paula Pimenta
ISBN: 97885010342205
Ano: 2014
Páginas: 192

Editora: Galera





3 comentários:

  1. Eu gosto de releituras, mas esse livro não me encantou muito, apesar da sua resenha muito bem feita. Não pretendo ler agora, mas quem sabe eu não dê uma oportunidade mais para frente?

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de agosto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez por ser um pouco clichê e não ter muita ação, não vai chamar atenção de muitos. Mas, é uma história bem contada e com uma boa escrita, quando quiser uma leitura bem leve recomendo que leia.

      Excluir
  2. Gosto muito da Paula Pimenta, mas esse livro é, realmente, um pouco clichê. Só que eu acho que eu sou clichê, e por isso gostei muito dele. A diagramação dele é muito fofinha. E entre as duas releituras que a Paula Pimenta fez até agora, gostei mais de Princesa Adormecida, Cinderela Pop não me envolveu muito.

    ResponderExcluir